Diogo Evangelista, Musa Paradisíaca, Tatiana Macedo, Rui Penha e Patrícia Portela são finalistas do Prémio Sonae Media Art

Um colectivo e quatro artistas individuais são os candidatos ao prémio de 40 mil euros. Vencedor é anunciado em Dezembro de 2015.

Foto
Os finalistas vão produzir obras para expor no Museu do Chiado Gonçalo Santos

Na primeira edição do Prémio Sonae Media Art, que quer incentivar a criação artística nacional na área da media art, os finalistas seleccionados são Diogo Evangelista, o colectivo Musa Paradisíaca de Miguel Ferrão e Eduardo Guerra, Tatiana Macedo, Rui Penha e Patrícia Portela. Estes seis artistas foram os escolhidos entre 174 candidaturas ao prémio de 40 mil euros. O vencedor só será conhecido daqui a um ano, em Dezembro de 2015.

De um universo de 174 candidaturas recebidas para o prémio promovido pela Sonae (grupo proprietário do PÚBLICO) e o Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado, em Lisboa, apenas 128 destas candidaturas foram validadas. Daqui saíram os finalistas escolhidos por um júri composto por Sandra Vieira Jurgens (crítica, historiadora de arte e editora), Natxo Checa (curador e produtor na galeria ZDB, Lisboa) e Emília Tavares (curadora da área de Fotografia e Novos Media do MNAC-MC).

Diogo Evangelista (1984), Miguel Ferrão (1986) e Eduardo Guerra (1986) – Musa Paradisíaca –, Tatiana Macedo (1981), Rui Penha (1981) e Patrícia Portela (1974) vão agora receber uma bolsa de criação de cinco mil euros para a produção de obras a apresentar entre Novembro de 2015 e Janeiro de 2016 numa exposição colectiva no Museu do Chiado. O vencedor do prémio de 40 mil euros será escolhido a partir dessa exposição por um júri constituído por Lori Zippay (diretora executiva da Electronic Arts Intermix em Nova Iorque), Marco Martins (cineasta) e João Silvério (curador de arte contemporânea). O anúncio do vencedor é feito em Dezembro de 2015.

Esta iniciativa integra o acordo de mecenato celebrado entre a Sonae e o MNAC-MC em Fevereiro de 2014 e enquadra-se na política de responsabilidade corporativa da Sonae, que procura promover a criatividade e a inovação, estimular novas tendências e aproximar a sociedade à arte, nomeadamente através de manifestações culturais de relevo que permitam experiências enriquecedoras de desenvolvimento pessoal e colectivo.

Ao prémio apenas se podiam candidatar artistas de nacionalidade portuguesa e idade máxima de 40 anos.

Notícia corrigida no dia 18/12 às 12h26: Corrigido o júri que vai escolher os vencedores.

Sugerir correcção