Resumos da 10.ª Jornada: Técnico-CRAV

Com 16 ensaios marcados, os “engenheiros” conseguiram mais uma vitória esmagadora na Divisão de Honra

Depois de o CDUP ter caido com estrondo no último jogo que tinha sido realizado no Campo das Olaias, o Técnico fez na jornada 10 mais uma vítima no seu reduto. A atravessar um grande momento de forma, os “engenheiros” derrotaram o CRAV, por esmagadores 98-12, e já estão a apenas quatro pontos do terceiro lugar da Divisão de Honra, ocupado pelo Cascais.

O filme do jogo é simples de se fazer: 20-0 aos 17 minutos; 44-0 aos 25 minutos; 65 ao intervalo; 91-0 aos 55 minutos. Com uma primeira hora imparável, o Técnico esteve perto de alcançar um resultado histórico no campeonato nacional, mas a retirada do pé do acelerador na segunda metade da segunda parte, evitou que os números atingissem valores ainda mais penalizadores para os arcuenses.

Confirmando os estragos que já tinha provocado nos dois jogos anteriores, principalmente frente ao CDUP, o neozelandês Sam Henwood foi a figura da partida. O terceira-linha, que chegou a Portugal há cerca de três semanas, voltou a mostrar que é um jogador de um nível altíssimo e enquanto esteve em campo arrasou a defesa do CRAV.

Para além de ter marcado uma mão cheio de ensaios, o número 8 dos “engenheiros” foi decisivo na forma como foi abrindo caminho para que os seus colegas encontrassem espaços na defesa minhota e já não restam dúvidas que Henwood será uma das figuras deste campeonato.

PÚBLICO -
Foto

O CRAV, que voltou a viajar até Lisboa muito desfalcado, resistiu ao poderio do adversário como foi possível e fica com o pequeno prémio de consolação de ter marcado dois ensaios nos últimos 20 minutos.

PÚBLICO -
Foto

Acompanhe as últimas notícias da Divisão de Honra na página do Facebook da Review Sports.

PÚBLICO -
Foto
Sugerir correcção