Serra Leoa é agora o país com mais casos de ébola

OMS conta 6331 mortos pelo vírus nos três países mais afectados.

A Libéria tem o maior número de mortes
Foto
A Libéria tem o maior número de mortes Dominique Faget/AFP (arquivo)

A Organização Mundial de Saúde (OMS) contabilizou 6331 mortos de ébola até ao dia 6 de Dezembro na Serra Leoa, Guiné-Conacri e na Libéria, os três países mais afectados pela epidemia. O número de vítimas mortais representa mais de um terço dos cerca de 17.800 casos registados naqueles países.

Os novos dados, divulgados nesta segunda-feira, indicam ainda que a Serra Leoa se tornou o país com o número mais elevado de casos de contaminação, ao atingir as 7798 doentes, ligeiramente acima dos 7719 registados na Libéria, que é o país mais populoso de África, com 170 milhões de habitantes, e que conheceu em Julho o seu primeiro caso do vírus.

Apesar do número semelhante de diagnósticos, a Libéria tem uma taxa de mortalidade muito maior do que a verificada na Serra Leoa. A OMS contou 3177 vítimas mortais em território liberiano, ao passo que na Serra Leoa foram 1742 os casos de doentes que não sobreviveram. A Guiné-Conacri, onde o actual surto começou, totaliza 1412 mortes em 2283 casos diagnosticados.

Já no Mali, o último dos países onde o vírus foi identificado, foram registados oito casos de contaminação pela OMS, seis dos quais foram mortais.

 

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações