Portas quer 1.º Dezembro como promessa do CDS

Partido vai debater proposta no dia 13.

Foto
Portas não quis responder quando questionado sobre se falou com o primeiro-ministro sobre o assunto Nuno Ferreira Santos

"O 1.º de Dezembro de 2014 foi o último desta legislatura, o próximo já será depois das próximas eleições. É por isso absolutamente natural que um partido faça o debate sobre o compromisso que assumirá", afirmou Portas, aos jornalistas, no final da evocação do 34.º aniversário da morte de Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa. O vice-primeiro-ministro lembrou a necessidade desse debate, "tanto que existe na lei uma revisão obrigatória até 2017", e sublinhou que o CDS atribui especial relevância ao feriado da restituição da independência de Portugal.

Questionado sobre se falou com o primeiro-ministro sobre o assunto, Portas não quis responder. Luís Montenegro, líder da bancada do PSD, afirmou esta tarde que a reposição de feriados não é uma prioridade do Governo. 

A proposta de reposição do feriado da restauração, eliminado em 2013 em conjunto com outros dois feriados religiosos e o 5 de Outubro, será feita pelo próprio presidente do partido na reunião do Conselho Nacional marcada para o próximo dia 13, em Elvas.