Brasileira Joia rara bate a telenovela portuguesa Belmonte nos Emmy

Joia Rara, a passar no canal por cabo Globo, conquistou o Emmy de melhor telenovela.

Joia Rara
Foto
Joia Rara DR

A telenovela brasileira Joia rara, da TV Globo, que conta com o actor português Ricardo Pereira no elenco, venceu Belmonte, a telenovela da TVI, na atribuição dos Emmy internacionais. A cerimónia destes prémios aconteceu nesta segunda-feira em Nova Iorque.

Emitida originalmente na Rede Globo, entre Setembro de 2013 e Abril deste ano, Joia Rara, escrita por Thelma Guedes e Duca Rachid, conquistou o Emmy de melhor telenovela – galardão que já as produções portuguesas Meu Amor (TVI, 2010) e Laços de Sangue (SIC, 2011) tinham arrecadado.

Gravada entre o Brasil e o Nepal, Joia Rara acontece anos 1930 e 1940 e conta a história de amor de Franz (Bruno Gagliasso) com a operária Amélia (Bianca Bin), e de Pérola (Mel Maia), a filha do casal, cuja missão é ensinar às pessoas o amor incondicional. Pérola é a reencarnação de Ananda (Nelson Xavier), um líder espiritual budista.

Ricardo Pereira, que na telenovela foi Fabrício, reagiu no seu Facebook à conquista deste prémio internacional: “Foi um prazer e um orgulho fazer parte deste projecto, deixo aqui um grande abraço a todo o elenco e equipa”. O actor português lembrou ainda que em Portugal Joia Rara pode ser vista no canal por cabo Globo.

Na mesma categoria estava nomeada Belmonte, a produção da TVI que passou na televisão entre Setembro de 2013 e Setembro deste ano. A telenovela, que é uma adaptação de Hijos del Monte, uma telenovela chinela de 2008, foi protagonizada por Marco d’Almeida, Paulo Pires, Joana Solnado, Helena Laureano, Filipe Duarte, João Catarré, Diogo Amaral, Lourenço Ortigão – estes últimos quatro viajaram a Nova Iorque para a cerimónia dos Emmy.

A produção canadiana 30 Lives: Maxim Bouchard e a filipina My Husband’s Lover eram as outras telenovelas nomeadas.

Os Emmys internacionais, na sua 42.ª edição, são o reconhecimento do que de melhor se faz nas televisões de todo o mundo, excluindo as americanas, que têm um evento exclusivamente dedicado às suas produções. Apesar de não terem tanta visibilidade como os Emmys americanos, estes prémios despertam igualmente a atenção de Hollywood.