ADP Fertilizantes assegura que faz análises regulares à Legionella

Desde 2012, foram feitos cinco testes à presença da bactéria nas torres de refrigeração, todos negativos.

Foto
ADP Fertilizantes poderá ter sido a origem do surto de Legionella Miguel Manso

Desde 2012, diz a empresa num comunicado, “foram realizadas, por laboratórios acreditados, cinco análises de despistagem de Legionella nas torres de arrefecimento da fábrica de Alverca e todas revelaram resultados negativos”. A última análise foi realizada em Maio passado e as autoridades foram informadas dos resultados.

O controlo da presença de Legionella é uma obrigação da empresa, nos termos da sua licença ambiental, emitida em 2008.

As autoridades ambientais e de saúde já dispõem de dados que confirmam que o surto veio de torres de refrigeração, mas não avançam de que empresa ou empresas, invocando o segredo de justiça – dado que já há um inquérito do Ministério Público a correr. No entanto, o ministro da Saúde, Paulo Macedo, disse na sexta-feira que as análises laboratoriais reforçaram as suspeitas sobre uma empresa em particular, cujo nome não mencionou.

O director-geral de Saúde, Francisco George, garantiu que os vilafranquenses podem regressar aos seus hábitos normais. Mas a Câmara de Vila Franca de Xira decidiu manter até terça-feira as medidas de precaução que adoptou há uma semana nas três freguesias afectadas pelo surto, mantendo pavilhões desportivos e piscinas encerrados e sistemas de rega e fontes ornamentais desligados.