PSD remete explicações para Portas sobre vistos gold

Vice-primeiro-ministro está disponível para prestar esclarecimentos no Parlamento.

Luís Montenegro, do PSD, e Nuno Magalhães, do CDS, esta sexta-feira no Parlamento
Foto
Luís Montenegro, do PSD, e Nuno Magalhães, do CDS, esta sexta-feira no Parlamento Daniel Rocha

O líder da bancada parlamentar do PSD, Luís Montenegro, remeteu esta sexta-feira para Paulo Portas as explicações sobre os vistos gold em nome do Governo, apontando-o como “porta-voz” do programa.

“Se a tutela desta área é do senhor vice-primeiro-ministro e se é ele que tem sido o porta-voz do Governo sobre ela, naturalmente ele dará as explicações em nome do Governo”, afirmou Luís Montenegro.

O dirigente social-democrata respondia aos jornalistas no Parlamento, depois de ser questionado sobre se o ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, não devia também dar explicações à Assembleia da República, tendo em conta de que foi detido um alto funcionário do seu ministério relacionado com este caso. O PCP e o BE querem ouvir Paulo Portas no Parlamento sobre a política dos Vistos Gold.

O vice-primeiro-ministro, que lançou a medida quando era ministro dos Negócios Estrangeiros, está disponível para prestar esclarecimentos.

A disponibilidade foi manifestada pela voz do líder da bancada do CDS, Nuno Magalhães, que quis, no entanto, separar o caso que está a ser investigado do programa das autorizações especiais de residência. “É preciso não confundir a árvore com a floresta. É um programa importante para a recuperação do mercado imobiliário”, afirmou Nuno Magalhães, ao lado de Luís Montenegro, um pouco antes das declarações do social-democrata.

O líder da bancada centrista ressalvou que “se houver abusos e crimes, que sejam punidos”. A mesma nota foi deixada por Luís Montenegro.