Opinião

Catalunha

Como disse Felipe Gonzalez, é a altura de Espanha perceber que deve ser um Estado federal, porque caso contrário serão obrigados a ir muito mais longe.

A Espanha atual encontra-se numa situação difícil. Desde logo na Catalunha, que tem sido maltratada pelo presidente do Governo, Rajoy, o que tem agravado as manifestações que os catalães têm realizado – diga-se – sempre pacificamente.

No domingo passado dois milhões e trezentos mil catalães participaram numa consulta informal promovida pelo presidente catalão Artur Mas, uma figura respeitada não só na Catalunha, como no resto de Espanha e mesmo em Portugal, que sempre teve um grande carinho e respeito pela Catalunha.

Não se deve esquecer que a recuperação da independência de Portugal – alguns séculos anterior a Espanha – deve-se a Felipe IV se ter lançado numa luta contra a Catalunha, deixando em paz Portugal.

O País Basco também não está satisfeito com a maneira como Rajoy o tem tratado, o que o leva a ter uma grande solidariedade com a Catalunha e Artur Mas.

Rajoy, que é galego, devia ter um procedimento muito mais flexível relativamente à Catalunha. Mas infelizmente não tem tido.

Como disse Felipe Gonzalez, é a altura de Espanha perceber que deve ser um Estado federal, porque caso contrário serão obrigados a ir muito mais longe. Aliás, o atual secretário-geral do PSOE, Pedro Sánchez, que é uma figura de extrema inteligência, tem dito o mesmo.

O que se passou recentemente na Escócia, hoje arrependida de não ter votado maioritariamente pela independência em relação à Grã-Bretanha é, sem dúvida um exemplo, que deve ser tomado em conta.

Portugal sempre teve um grande carinho pela Catalunha e hoje continua a manter essa situação, com a solidariedade que lhe é devida.

Ex-Presidente da República