Manoel de Oliveira condecorado por François Hollande

O cineasta português vai receber as insígnias de Grande Oficial da Legião de Honra, a mais alta condecoração francesa.

Foto
A condecoração proposta pelo Estado francês homenageia a "carreira fora do comum" de Manoel de Oliveira JEAN-PAUL PELISSIER/REUTERS

“Recompensar uma carreira fora do comum” é a justificação para esta distinção do Chefe do Estado francês, François Hollande, que será entregue a Oliveira pelo embaixador Jean-François Blarel numa cerimónia a realizar no Museu de Serralves – instituição, recorde-se, que está a acolher em depósito o acervo do realizador com vista à instalação de uma Casa do Cinema com o seu nome, já projectada por Álvaro Siza.

Esta nova homenagem de França a Oliveira antecede a antestreia portuguesa, no Porto, do seu mais recente filme, a curta-metragem O Velho do Restelo, que acontecerá no Teatro Rivoli, no dia do aniversário, numa sessão especial na edição inaugural do festival Porto/Post/Doc.

O Velho do Restelo, rodado no Porto na Primavera deste ano, teve estreia mundial no Festival de Cinema de Veneza.