Porto: os Lóios têm novos prédios antigos

Fotogaleria

São dois os edifícios do século XIX que o ateliê de arquitectura OODA renovou, recentemente, na Baixa do Porto: albergam agora estúdios pensados para turistas e estudantes que decidam ficar entre o largo dos Lóios e o novo Quarteirão das Cardosas. O ateliê do Porto — também responsável pela recuperação do edifício DM2, a dois passos do Museu Nacional Soares dos Reis, na mesma cidade — criou módulos adaptáveis a outros espaços com as mesmas características, incorporando cozinhas, camas, casas de banho e outra mobília. "As unidades são feitas de uma leve estrutura de aço, como esqueleto interno, e  painéis de fibra de cimento e de vidro no interior", disse um dos arquitectos, Diogo Brito, ao site Dezeen. A parte perfurada dos módulos utiliza Valcromat, "um material que combina características naturais da madeira com o brilho da cor". Podem ser replicados e utilizados como peça central de outras casas históricas recuperadas na cidade.

Sugerir correcção