Fotografia

Um "Grito do Silêncio" no fatal IC2

Fotogaleria

No IC2 há um "Grito do Silêncio", contra as mortes naquela estrada e pela colocação de um separador central na mesma, em Leiria. É um movimento de cidadãos que utilizam o Itinerário Complementar do Norte, cansados das notícias de acidentes e mortes por, defendem, falta de segurança na via. Francisco Mendes, que há cinco anos a utiliza diariamente, decidiu contribuir para o movimento através da imagem. "A fotografia chama a atenção para o acontecimento, algo que a velocidade do carro e a atenção na condução não nos permite observar", sugere Francisco, em entrevista por e-mail ao P3. Permite parar e perceber que "foi ali, naquele preciso lugar, que alguém perdeu a vida". Assim fez: durante uma semana fotografou vários pontos, previamente identificados. Foi ficando cada vez mais sensibilizado para o perigo da estrada: "Tenho de admitir que, desde Outubro, olho com mais tristeza — e diria até com algum medo — para alguns pontos. Grande parte das mortes que ocorreram no IC2 foram por invasão da faixa de rodagem". Francisco, de 40 anos, é professor de Educação Física em Leiria, onde vive. A fotografia é um dos seus interesses, a par do hóquei em patins.