Mota-Engil ganhou projecto turístico de 1330 milhões no México

As obras arrancam no início do próximo ano.

António Mota, presidente da Mota-Engil
Foto
António Mota, presidente da Mota-Engil Fernando Velundo/nFactos

O presidente da Mota-Engil, António Mota, anunciou ter ganho um contrato para o desenvolvimento de um grande empreendimento turístico nos próximos dez anos no México, num valor de 1500 milhões de dólares (1330 milhões de euros).

O anúncio foi feito em Guadalajara, no âmbito da delegação portuguesa ao México liderada pelo vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, e ministro da Economia, António Pires de Lima, que integra cerca de 50 empresas portuguesas.

A Mota-Engil vai desenvolver o projecto turístico nos próximos dez anos em conjunto com sócios locais e o turismo do México, incluindo as obras de "todas as infra-estruturas do empreendimento" e o início da "construção de quatro hotéis que irão ser a concessionados a exploradores".

De acordo com o empresário, este "é um investimento grande, a dez anos, com impacto grande no país", e será desenvolvido em Nayarit, a praia mais próxima de Guadalajara. "O que fizemos hoje foi a apresentação do que estivemos a trabalhar nos últimos meses nesse projecto e assinar o contrato do primeiro arranque das primeiras concessões. É um processo que vai começar a ter visibilidade no local dentro de um ano ou ano e meio", adiantou. As obras arrancam no início de 2015.

No México, a Mota-Engil tem já outros 1500 milhões de dólares em concessões, adjudicações e obras públicas várias. "Temos este contrato em Guadalajara, duas concessões rodoviárias no estado de Vera Cruz e no Estado do México, em Toluca, e vários contratos desde Monterrey até Veracruz, Jalisco, cidade do México, um pouco por todo o lado", disse António Mota.