Agência municipal DNA Cascais já ajudou a criar mais de 240 empresas e 1250 empregos

As empresas revelaram uma taxa de sobrevivência global de 80% e um volume de facturação de 24 milhões de euros

O panorama português é constituído por pequenas empresas e hoje o trabalho é sobretudo a encomenda privada para habitação
Foto
O panorama português é constituído por pequenas empresas e hoje o trabalho é sobretudo a encomenda privada para habitação MIGUEL MADEIRA

A agência municipal DNA Cascais possibilitou a criação de 244 empresas, que geraram 1250 postos de trabalho ao longo dos seus 7 anos de existência, informou o município.

Os números, disponibilizados pela Câmara de Cascais, serão apresentados nesta quarta-feira no 1.º Congresso da DNA Cascais, associação sem fins lucrativos criada com o objectivo de contribuir para a promoção, incentivo e desenvolvimento do empreendedorismo.

Criada em 2007, a DNA Cascais possibilitou a criação de 244 empresas, traduzindo-se em 1250 postos de trabalho, com as empresas a revelarem uma taxa de sobrevivência global de 80% e um volume de facturação de 24 milhões de euros.

"Considerando, ainda, empresas apoiadas pela DNA e pelo Clube de Business Angels de Cascais, que ficaram localizadas fora do concelho, a facturação ascende a mais de 50 milhões de euros", acrescenta a autarquia.

Localizada em Alcabideche, a DNA Cascais é apontada pela autarquia como a única incubadora com a certificação BIC (Business and Innovation Center) pela rede europeia EBN, na região de Lisboa e alberga empresas em incubação física e virtual ligadas às Tecnologias de Informação, Engenharia, Comunicação e Design, Cultura e Instituições de Investigação ligadas a Universidades.

Sob o lema "De Cascais para o Mundo", a conferência irá contar com a participação do empresário Filipe de Botton, presidente da direcção do Conselho da Diáspora Portuguesa, do vice-presidente da Caixa Geral de Depósitos, Nuno Fernandes Thomaz, e, para o encerramento, com a presença do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

Neste congresso, que decorre na Casa das Histórias Paula Rego, serão ainda apresentadas as 36 novas empresas criadas ao longo deste ano que garantiram a criação de 87 novos postos de trabalho imediatos, representando um investimento privado inicial de quase 6 milhões de euros.

As novas empresas dedicam-se a actividades como design e produção de equipamentos, animação turística, hotelaria e restauração, consultoria, plataformas web, aplicações para meios tecnológicos, saúde e beleza, entre outras.