Bekele fica-se pelo quarto lugar na maratona de Chicago

Vitória de Eliud Kipchoge, numa prova em que os quenianos terminaram com cinco atletas nas seis primeiras posições.

Eliud Kipchoge festeja o triunfo em Chicago
Foto
Eliud Kipchoge festeja o triunfo em Chicago Jonathan Daniel/Getty Images/AFP

O queniano Eliud Kipchoge foi o grande vencedor da maratona de Chicago, este domingo, com o seu compatriota Kenenisa Bekele a ficar-se pelo quarto lugar. Os tempos é que ficaram aquém das expectativas.

A prova de Chicago, disputada este domingo, é sempre uma das mais rápidas do circuito internacional e duas semanas após o recorde mundial da distância ter baixado das 2h03m, em Berlim, esperava-se um ataque a essa marca, dado o luxuoso plantel presente. E esse lote de atletas era liderado por Bekele, o ainda recordista mundial dos 5 e 10 mil metros, que se estreara na prova olímpica mais longa em Abril passado em Paris, com 2h05m04s.

Porém, o recorde mundial ficou longe e Bekele concluiu a prova apenas na quarta posição, sem conseguir bater o seu anterior melhor, já que finalizou com 2h05m51s.

Os quenianos colocaram cinco homens nas seis primeiras posições e o grande vencedor foi Eliud Kipchoge, um antigo campeão mundial e medalhado olímpico nos 5000m, com 2h04m11s, a 6 segundos do seu melhor registo pessoal. Sammy Kitwara (2h04m28s) e Dickson Chumba (2h04m32s) completaram o pódio, ambos com recordes pessoais pela primeira vez abaixo das 2h05m.

No lado feminino, a queniana Rita Jeptoo repetiu o triunfo do ano passado, mas não o tempo alcançado na altura (2h19m57s), encerrando a sua prestação com 2h24m35s, na frente da etíope Mare Dibaba, outra atleta que detém uma marca pessoal abaixo das 2h20m, mas, desta vez, com um tempo de 2h25m37s.