No call center de Filipe Faísca, Sofia Aparício atende a chamada num telefone de Joana Vasconcelos

O segundo dia da 43.ª ModaLisboa teve a sua dose de espectáculo com a colecção e colaboração do designer com a artista plástica. O próximo Verão até agora é contido e fresco.

Fotogaleria
Sofia Aparício, Filipe Faísca e Joana Vasconcelos Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
O desfile de Faísca foi o primeiro a causar uma enchente na sala de desfiles do Pátio da Galé Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Desfile de Filipe Faísca Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Desfile de Filipe Faísca Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Desfile de Filipe Faísca Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Desfile de Filipe Faísca Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Desfile de Filipe Faísca Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Desfile de Filipe Faísca Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Os verdes água de Luís Carvalho Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Desfile de Luís Carvalho Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Criações de Carlos Gil Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Desfile de Carlos Gil Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
O desfile de Miguel Vieira chegou com duas horas de atraso em relação ao previsto Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
O desfile de Miguel Vieira - Man Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
O desfile de Miguel Vieira - Man Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
O desfile de Miguel Vieira - Man Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Nos bastidores do desfile de Filipe Faísca Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
Nos bastidores do desfile de Filipe Faísca Nuno Ferreira Santos
Fotogaleria
E bastidores de Luís Carvalho Nuno Ferreira Santos

Nos bastidores de Filipe Faísca, a modelo Milena Cardoso experimenta várias peças e desfila num corredor estreito sobre uns vertiginosos sapatos Christian Louboutin sob o olhar atento do criador. Belle de jour, Buñuel, solta no início da tarde do segundo dia da 43.ª ModaLisboa. O desfile foi o primeiro a causar uma enchente na sala de desfiles do Pátio da Galé, com a arma-instalação de Joana Vasconcelos com lugar de honra ao centro da passerelle.

"Somos chamados constantemente para uma mensagem que não sabemos qual é. Somos balizados e manipulados pela comunicação", diz Faísca sobre a origem da colecção e sobre o trabalho com a amiga Joana Vasconcelos — que se aliou ao músico Jonas Runa para incluir na peça uma sinfonia electroacústica que toca nos 168 telefones de disco que compõem a Beretta deste Call Center, título da obra e da colecção de moda.

Na passerelle, as caras estão parcialmente cobertas porque o recrudescer das tensões no Médio Oriente tocou Filipe Faísca, que continua a criar para mulheres adultas, mas aqui com "uma emoção e uma beleza contida". A peça de Joana Vasconcelos estreou-se na passerelle e já estava a ser trabalhada pela artista plástica quando Filipe Faísca começara também a desenhar a sua colecção. Juntaram-se e Sofia Aparício, importante manequim dos anos 1990 da moda portuguesa e agora actriz, voltou a aceitar o desafio de desfilar para Faísca para abrir e fechar o desfile ao telefone. Depois de ter regressado à ModaLisboa na última colecção do criador, Aparício "é da família", resume o criador, "é alma". Palmas, música e acabou a chamada.

No início da tarde ainda fazia sol tímido em Lisboa e Christophe Sauvat estreava-se na ModaLisboa. O seu ethos está algures entre um pôr-do-sol e um Verão eterno. Com peças novas e outras de colecções anteriores, o criador francês que é co-fundador da Antik Batik e que faz agora a sua marca em nome próprio a partir de Portugal utilizou as bases do hippie chic para colorir a tarde. Estampados e brilhos, calçado raso e estival, aplicações, tye and dye e descontracção de alta gama.

Seguiu-se-lhe Ricardo Andrez, na plataforma de micromarcas LAB, que apresentou, além da sua tradicional linha urbana para homem, uma mais rara, mas não inédita, incursão pelo vestuário feminino. A colecção, intitulada Chaser SS15, voltou a lembrar o público que o Verão precisa de abrigos e os apontamentos menta numa paleta de cores neutras e terra deram-lhe essa brisa.

Depois da festa de corpos em biquíni da Cia. Marítima, que contou com a modelo brasileira Carol Francischini, Luís Carvalho acrescentou

menswear

à sua linha já feminina na plataforma LAB e contou com o grupo musical D'Alva na

passerelle

a interpretar o

single

Frescobol

. Com mais de 30 coordenados e uma paleta leve que foi do branco ao azul água e ao verde, entre algodões e sintéticos, trabalhou o

blazer

em termos de estrutura — mas foram os veados, em estampados de

t-shirt

, em detalhes bordados em calções ou feitos ponto de renda que habitaram a terceira colecção do jovem designer,

UN

Formal de seu nome.

Com os atrasos do dia a acumular-se, Carlos Gil, conhecido por criar o guarda-roupa de Maria Cavaco Silva, estreou-se noite dentro na ModaLisboa com uma linha de casual wear em que pegou no ténis para criar skater dresses e muitas riscas em preto e branco, branco e amarelo, e algumas mangas fluidas. Foi o seu Match Point, a que se seguiu a linha exclusivamente masculina de Miguel Vieira. Com duas horas de atraso em relação ao previsto, o desfile fez-se em branco, cinzento e azuis, a sua versão Semi-Tradicional do fato e da alfaiataria masculina.