Jorge Jesus não quer “polémicas” com Mourinho

“Tenho uma boa relação com ele”, disse o treinador do Benfica.

Foto
Jorge Jesus PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP

Pelo lado de Jorge Jesus acabou a polémica com José Mourinho. O treinador do Benfica não quis responder às declarações do técnico do Chelsea, em que este fez alusão às gaffes gramaticais do técnico benfiquista.

Não vamos arranjar polémicas, não as quero até para bem do futebol português. Ele está em Inglaterra e eu estou em Portugal", disse Jorge Jesus, na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Moreirense, esta sexta-feira ao início da tarde.

O técnico do Benfica foi confrontando com as declarações de José Mourinho, em entrevista ao Maisfutebol e TVI, em que o treinador do Chelsea se mostrou descontente por Jorge Jesus ter dito que os clubes ingleses não conheciam o médio brasileiro Talisca e em que deixou uma "farpa" às gaffes gramaticais do companheiro de profissão. 

A polémica começou com José Mourinho a elogiar o brasileiro, mas a dizer que havia vários clubes ingleses a segui-lo. “Se Talisca tivesse licença de trabalho estaria em Inglaterra”, disse Mourinho em entrevista à TVI no início da semana, referindo-se ao facto de em Inglaterra haver algumas limitações à contratação de estrangeiros que não joguem habitualmente nas suas selecções.

Aparentemente Jorge Jesus não gostou do que ouviu e, na segunda-feira, em conferência de imprensa, foi irónico. “Talisca é um jovem e se o Benfica chegou primeiro mais uma vez demonstra que tem qualidade naquilo que faz. Para mim, pelos jogos que fez no Brasil, conheciam tanto o Talisca como eu conhecia o D'Artagnan”, comentou.

Nesta quinta-feira, em entrevista ao Maisfutebol e à TVI, José Mourinho respondeu de forma dura a Jorge Jesus. “Parece-me que ele é íntimo de D’Artagnan, anda a ler Alexandre Dumas. E admiro-o por isso. Eu limito-me à minha identidade, não leio Dumas. Tenho uma vida diferente, procuro educar-me para exactamente um dia não ser acusado de andar aos pontapés, a agredir a pobre da gramática”, acrescentou o treinador do Chelsea.

Já nesta sexta-feira, Jesus pôs água na fervura. “Volto a afirmar o que afirmei em relação ao Talisca. Eles, e quando dizia eles falo dos clubes ingleses, para mim conheciam tanto o Talisca como eu o D’Artagnan. Porquê? Normalmente as equipas inglesas compram o produto final. Pagam 30 milhões, 50 milhões e são jogadores que já têm de ser internacionais. Não respondi directamente nem ao clube, nem ao José [Mourinho]. Tenho uma boa relação com ele, não é agora por causa do Talisca...Tenho muito orgulho na minha carreira como treinador, comecei de baixo e sempre a pensar pela minha cabeça", disse Jesus, lembrando que o pai de José Mourinho, Félix Mourinho, já fez parte da sua equipa técnica.

Jesus lembrou ainda que tem uma boa relação com Mourinho mas que não gostou quando o treinador do Chelsea se envolveu em polémica com Cristiano Ronaldo. “Não gostei quando houve aquela polémica entre ele e o Ronaldo, dois portugueses. Eu também sou português. Para mim as coisas acabam aqui."