João Peleteiro
Foto
João Peleteiro

CDUL reforça a aposta na formação

Os campeões nacionais asseguraram a contratação de um técnico australiano que ficará responsável por formar treinadores e jogadores das camadas jovens

Chama-se Nathan Munro, tem 30 anos, é australiano, um currículo de respeito e chegará a Lisboa na próxima segunda-feira. O CDUL anunciou a contratação de um “head coach” para os escalões de formação do clube que trabalhará em conjunto com Damien Steele, responsável pelos seniores e pelos Sub-23 dos “universitários” de Lisboa.

A ideia não é nova e vinha sendo adiada por questões orçamentais, mas com a ajuda de um pai de um jovem atleta do CDUL será agora concretizada. “Já tínhamos pensado em avançar com este projecto há um ou dois anos, mas o nosso orçamento é curto. Agora surgiu a contribuição de um pai de um jovem do CDUL, que é o mecenas disto. Expliquei-lhe o projecto e ele mostrou-se disponível para o financiar”, começa por referir ao P3 Râguebi Lourenço Fernandes Thomaz.

O presidente do CDUL explica que Nathan Munro, que era director da South Rugby Coaching Clinics onde trabalhava “com centenas de miúdos dos 5 aos 16 anos”, vai trazer para os campeões nacionais “conhecimentos” e “mais-valias” que serão importantes para formar técnicos e atletas. “Temos cerca de 30 treinadores nas camadas jovens, mas muitos ainda estão a apreender e querem melhorar. Por isso fui à procura de alguém que fosse o treinador desses treinadores e que trouxesse metodologias novas para o CDUL.”

PÚBLICO -
Foto

Nathan Munro trabalhará em conjunto com Damien Steele e o actual responsável pelos seniores e Sub-23 do CDUL teve um papel importante na escolha do novo “homem forte” da formação do clube: “O modelo de jogo do CDUL já é mais ou menos transversal mas queremos que seja cada vez mais. A interacção entre o Nathan e o Damien será diária”, sublinha Lourenço Fernandes Thomaz.

PÚBLICO -
Foto
Foto

O novo "head coach", que também pode ser utilizado como jogador, terá ao seu lado um “homem da casa”, mas o nome da “sombra” de Munro ainda não está escolhido, apesar de a “shortlist” de candidatos ao lugar ser reduzida. “Para já o projecto é de um ano e para que não seja inconsequente queremos que haja alguém sempre por perto que beba tudo. A metodologia dele é brutal, mas como será complicado ensinar os 30 treinadores que temos, haverá alguém sempre ao lado dele para aprender como tudo se faz com um curso intensivo. Essa pessoa terá que perceber de râguebi e ter alguma experiência de treinador. Será português e da casa. Será alguém do CDUL”, adianta o líder dos “universitários”.

PÚBLICO -
Foto

A terminar, Fernandes Thomaz alerta que “’o trabalho do Nathan não terá resultados imediatos”, mas apesar de o CDUL ter “uma equipa bastante jovem”, os seus responsáveis querem “começar já a preparar a formada seguinte para que não haja quebras”: “Os resultados que estamos a ter agora reflectem um trabalho iniciado na formação há sete ou oito anos. Temos 15 jogadores convocados para a selecção de XV e desses 12 fizeram toda a sua formação no CDUL. E é à formação que queremos continuar a ir buscar os nossos jogadores.”

Sugerir correcção