Martin Scorsese dará vida em cinema aos Ramones, revela gestor da banda

O filme biográfico fará parte das celebrações dos 40 anos passados sobre a edição do álbum de estreia da mítica banda punk nova-iorquina.

Foto
Os Ramones nasceram em 1974 e, dois anos depois, espoletavam a revolução punk com fortes ecos mundo fora, especialmente no Reino Unido DR

Há um mês, em Julho, com a morte do baterista Tommy Ramone, desapareceu o último dos membros originais da banda (Joey, o vocalista, morrera em 2001, Dee Dee, o baixista, em 2002, e Johnny, o guitarrista, em 2004). Em 2006, teremos as celebrações oficiais. Jeff Jampol anunciou uma série de iniciativas no último domingo, durante o  tributo a Johnny Ramone que se realiza anualmente no Cemitério Hollywood Forever, em Los Angeles, onde estão enterradas algumas das maiores estrelas do entretenimento americano.

Jampol anunciou a edição de um livro que “não será tanto uma obra biográfica, mas a história da formação da banda”: “Será um combinação entre prosa, fotografia, memorabilia e posters”. Referiu também a reedição de material discográfico e a estreia de um documentário, criado a partir de imagens de arquivo recolhidas durante as digressões da banda por George Seminara. E falou de Scorsese. O realizador, que prepara neste momento Silence, adaptado de um romance de 1966 do escritor japonês Shusaku Endo, protagonizado por Liam Neeson, Ken Watanabe, Andrew Garfield ou Adam Driver (a história de um grupo de padres perseguido no Japão do século XVII), é apontado por Jampol como estando envolvido no projecto. Para já é tudo o que adianta. De momento, o biopic não conta ainda com argumentista e desconhecem-se igualmente os actores que encarnarão a mítica banda punk.