Fotogaleria
Uma das cigar box guitar de Riscas
Fotogaleria
DR

Ricardo fez uma guitarra a partir de uma caixa de vinho e quer oferecê-la a Seasick Steve

Jovem de Espinho que constrói guitarras eléctricas a partir de caixas de charutos está em Paredes de Coura e quer oferecer uma guitarra personalizada ao músico Seasick Steve

Quem andar por Paredes de Coura até ao fim-de-semana, pode encontrar Ricardo “Riscas” Gomes a tocar uma “cigar box guitar” (guitarra feita a partir de uma caixa de charutos) eléctrica que o próprio construiu. O objectivo é promover a sua marca — Lucky Stripes — no festival e oferecer uma guitarra feita com materiais portugueses a Seasick Steve.

Porquê Seasick Steve? “Já seguia o cantor, a música e a história dele há algum tempo e descobri que toca com guitarras construídas por si, feitas a partir de caixas de charuto e jantes de automóveis. Ele transforma aquilo em música muito boa”, explica Ricardo. A presença do norte-americano no Vodafone Paredes de Coura, que decorre até 23 de Agosto, sábado, foi a oportunidade ideal para criar uma guitarra personalizada [foto principal].

A guitarra eléctrica que “Riscas”, de 31 anos, fez de propósito para Steve (e que o ocupou durante cerca de três semanas) é diferente das outras criadas até agora: em vez de uma caixa de charutos, o jovem utilizou uma caixa de vinho, do Ribatejo. Decidiu apostar em materiais portugueses e, por isso, também encontrou “moedas antigas de escudos, daquelas com caravelas”, apenas com funções decorativas.

PÚBLICO -
Foto
Pormenores das Lucky Stripes

Ricardo espera conseguir chegar a Seasick Steve antes do concerto (agendado para esta quinta-feira, 21, pelas 19h40), para que o músico a possa tocar em palco. Quando o P3 falou com “Riscas”, este tinha acabado de montar a tenda na zona de campismo do festival e confessou-se “entusiasmado” por regressar, depois de dez anos afastado da música da vila minhota. Kurt Ville, Beirut e Franz Ferdinand são alguns dos concertos que não quer perder — a par, claro, da actuação de Seasick Steve.

PÚBLICO -
Foto
A guitarra feita com uma caixa de vinho para Seasick Steve

De um Natal até Paredes de Coura

A ideia para a construção destas guitarras surgiu no Natal de 2011, quando Ricardo decidiu fazer uma “muito básica” para oferecer a um amigo apreciador. “Pesquisei formas simples de as construir, na Internet, e deparei-me com o movimento das ‘cigar box guitars’”, conta. Os primeiros registos destas guitarras, feitas a partir de materiais reaproveitados, remontam ao século XIX, nos Estados Unidos da América.

O protótipo que ofereceu fez sucesso e os amigos desafiaram-no a criar mais — e a tentar fazer disto um negócio. Desde o final de 2012 que os dias se dividem entre o gabinete de design gráfico e de comunicação, que fundou com uma colega (o Romã Design), e a oficina que montou, ambos em Espinho.

A maioria do material utilizado é comprado em Portugal, garante, mas há alguns elementos que opta por encomendar na Internet, sobretudo os electrónicos. As caixas de charutos, talvez o componente mais complicado de encontrar, consegue-as em lojas (cada vez mais raras) da especialidade ou em feiras da ladra. Todo processo de construção é manual, assegura, e as madeiras reaproveitadas para o braço esculpido, por exemplo, são de “mobiliário dos anos 60, 70 e 90, de grande qualidade”; a ponte da guitarra é feita com chaves antigas.

As guitarras eléctricas construídas por Ricardo podem ser personalizadas e encomendadas a partir do Facebook da Lucky Stripes. Os preços começam nos 200 euros e podem chegar aos 400.