Robin Williams deixa quatro filmes por estrear e uma sequela provavelmente cancelada

O actor planeava a continuação de Mrs. Doubtfire (Papá para Sempre), cujo argumento já estava a ser escrito.

O terceiro filme de <i>À Noite no Museu</i> chega aos cinemas no Natal
Foto
O terceiro filme de À Noite no Museu chega aos cinemas no Natal DR

Entre os projectos deixados por Robin Williams estão quatro filmes em fase de pós-produção, entre os quais o terceiro de À Noite no Museu, que chegará aos cinemas em Dezembro. A sequela de Mrs. Doubtfire (Papá para Sempre, em português) também fazia parte dos planos do actor mas será provavelmente cancelada.

Dos filmes que deixa por estrear, o terceiro título da paródia À Noite no Museu é talvez o mais esperado, por ser também o mais mediático. Night at the Museum: Secret of the Tomb, de Shawn Levy, chega aos cinemas norte-americanos na semana antes do Natal, altura em que também se deverá estrear em Portugal.

Em Night at the Museum: Secret of the Tomb, cujas filmagens terminaram em Maio, o actor volta a dar vida à estátua do Presidente Theodore Roosevelt, à semelhança do que já fizera em 2006 e 2009. Do elenco fazem ainda parte Ben Stiller, Owen Wilson, Mickey Rooney, Ricky Gervais e Dick Van Dyke.

Também no Natal, chegará Merry Friggin' Christmas, comédia de Tristram Shapeero sobre como Mitch (Robin Wlliams) passa esta época natalícia com a sua família com quem não tem grande relação.

Robin Williams será ainda ouvido em Absolutely Anything, projecto do Monty Phyton Terry Jones e no qual o actor dará voz ao cão Dennis, e que conta ainda com a participação de John Cleese, Terry Gilliam, Michael Palin. A estreia de Absolutely Anything está prevista para 2015. Por estrear, ainda, o drama Boulevard, de Dito Montiel, no qual Robin Williams interpreta um homem que procurar fugir à sua existência monótona. Estreia no Festival de Tribeca, em Abril do próximo ano.

Por fim, Robin Williams deixa a ideia de um filme que provavelmente não poderá mais acontecer ou pelo menos não como teria sido pensado. O actor que em 1993 retratou um pai divorciado que se mascara de babysitter para estar mais perto dos seus filhos queria continuar a história de Mrs. Doubtfire (Papá para Sempre), baseado no livro de Anne Fine e protagonizado ainda por Sally Fields e Pierce Brosnan. Em 1993, o filme foi um sucesso de bilheteiras, arrecadando em todo o mundo mais de 400 milhões de dólares (quase 300 milhões de euros), e ainda hoje é frequentemente transmitido na televisão.

PÚBLICO -
Foto

Segundo a Variety, Mrs. Doubtfire 2 já tinha o argumento escrito por David Berenbaum, que se terá encontrado com Williams nos últimos tempos, mas depois da notícia da morte do actor será difícil que avance. Em comunicado, Chris Columbus, realizador desta comédia, falou de Robin Williams como “um dos maiores actores da sua geração” mas em nenhum momento se referiu ao projecto que planeavam juntos.

“Poder ver o trabalho de Robin foi mágico e um um privilégio especial. As suas performances eram diferentes de tudo aquilo que qualquer um de nós já tinha visto. Vinham de algum lugar espiritual e sobrenatural. Foi realmente das poucas pessoas que mereceu o título de ‘génio’”, escreveu o realizador em comunicado, lembrando a amizade de 23 anos com Williams. “Gostava dele como um irmão. O mundo foi um lugar melhor com o Robin e o seu lindo legado viverá connosco para sempre.”

Sugerir correcção