Santana Lopes reconduzido na Santa Casa

Nome do ex-primeiro-ministro tem sido apontado como um dos prováveis candidatos da direita às presidenciais

Santana Lopes na última sessão do julgamento, a decorrer no Campus da Justiça de Lisboa
Foto
Santana Lopes tinha sido ressarcido em 730 mil euros na primeira instância, mas a Relação reduziu a indemnização Enric Vivies-Rubio

O Governo anunciou esta quinta-feira a recondução de Pedro Santana Lopes como provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), cargo de desempenha há três anos.

"Considerando o muito relevante trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, o primeiro-ministro e o ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social convidaram o Dr. Pedro Santana Lopes para continuar a desempenhar o cargo de Provedor. Foi também endereçado convite semelhante aos restantes membros da mesa desta instituição", lê-se numa nota divulgada pelo gabinete do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

Na nota é referido que, nos termos dos estatutos da SCML, o provedor é nomeado por despacho do primeiro-ministro e do ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, "por um período de 3 anos renováveis por iguais períodos".

O vice-provedor e os vogais são nomeados pelo Ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, ouvido o provedor, igualmente por um período de 3 anos renováveis por iguais períodos. "Os despachos de nomeação serão publicados oportunamente, uma vez que o mandato da atual mesa da SCML apenas termina no próximo dia 13 de setembro", lê-se ainda na nota do gabinete do primeiro-ministro.