Albuquerque lidera destacado corrida à sucessão de Jardim

Sondagem perspectiva uma segunda volta com Cunha e Silva, para decidir as eleições internas marcadas para Dezembro.

Miguel Albuquerque
Foto
Miguel Albuquerque lidera a preferência dos eleitores sociais-democratas madeirenses para suceder a Alberto João Jardim. Arquivo

No estudo de opinião encomendado pelo Diário de Notícias funchalense e pela TSF-Madeira à Eurosondagem, 41,4% dos inquiridos admitem votar no ex-presidente da câmara do Funchal para líder do PSD, com quase o dobro dos 21,5% de João Cunha e Silva, actual vice-presidente do governo regional.

O terceiro mais bem colocado é o ex-eurodeputado Sérgio Marques (com 8,1%), seguido do secretário-geral e líder parlamentar Jaime Ramos (4,8%), do secretário do Ambiente e Recursos Naturais, Manuel António Correia (3,8%) e do vice-presidente do parlamento madeirense, Miguel de Sousa ( 2,7%).

Com este resultado perspectiva-se uma segunda volta entre Miguel Albuquerque e Cunha Silva nas eleições directas marcadas para 19 de Dezembro, a anteceder o congresso de consagração do novo líder, a 10 de Janeiro de 2015. Nas únicas internas em que Jardim teve um adversário, realizadas a 2 de Novembro de 2012, Albuquerque conseguiu uma surpreendente votação de 49% contra os 51% obtidos pelo líder reeleito desde 1976.

O estudo inclui uma projecção que revela a queda contínua do PSD-Madeira. Se as eleições regionais fossem hoje, o partido governamental perderia a maioria absoluta, com 32,1% da votação. O PS voltaria a ser a segunda força regional, com 22,6%, e o PP a terceira com 17,9%. Seguem-se-lhes o MPT (5,7%), a CDU (5,2%), o PTP (3,6%), o PAN (2,6%), o PND (2,2%) e o BE (2,1%). No inquérito, 6% dos entrevistados admitem votar noutro partido, branco ou nulo.

O estudo de opinião, cujos resultados foram hoje divulgados pelo Diário de Notícias da Madeira, foi feito pela Eurosondagem, entre 18 e 22 de Julho, tendo sido inquiridos mais de 800 eleitores recenseados na região. O erro máximo da amostra é de 3,67%, para um grau de probabilidade de 95%.