Fotografar para não esquecer os “pés de lótus”

Fotogaleria

Jo Farrell não quer deixar esquecida e por documentar uma tradição chinesa que, durante séculos, limitou a vida das mulheres. Submetidas a um enfaixamento dos pés para que estes se assemelhassem a uma flor de lótus — daí a designação "pés de lótus" —, desde a infância que os ossos das mulheres chinesas eram impedidos de crescer. A ideal era que os pés atingissem, apenas, cerca de 7,6 centímetros, comprimento que dificultava a mobilidade. Esta prática foi iniciada durante a dinastia de Song, no século X, e banida pelo governo em 1911 (ainda que tenha continuado, em comunidades rurais, até à década de 1940). Significa isto que as últimas mulheres vivas com "pés de lótus" estão a morrer, razão pela qual Jo Farrell se dedicou a fotografá-las, nos últimos anos, nas suas aldeias. O projecto da fotógrafa, "Living History", procura agora financiamento para continuar, bem como para a edição de um livro.