O “bad boy” vai retirar-se após o Mundial 2015

Bakkies Botha anunciou que esta será a última época como jogador de râguebi profissional

É uma má notícia para a África do Sul e o RC Toulon e um enorme alívio para a concorrência: Bakkies Botha anunciou que a próxima época será a última como jogador de râguebi profissional. O influente segunda-linha dos Springboks e do campeão francês e europeu deverá retirar-se após o Mundial 2015.

Conhecido por ser um jogador extremamente duro, com intervenções em várias ocasiões à margem das leis, o gigante de 2,02 metros e 122kg, actualmente com 34 anos, continua a ser uma das principais figuras dos sul-africanos e teve um papel importante na época de sucesso do RC Toulon, onde conquistou o Top 14 e a Heineken Cup.

Definido por Bryan Habana como um líder com “carácter forte” que “representa muito” pela “maneira como actua no campo, mas também pela capacidade de unir o grupo”, Botha afirmou que recebeu uma proposta para renovar o contrato, mas já tinha “a decisão na cabeça”: “Esta será a minha última época como jogador do RC Toulon. Será o fim do Bakkies Botha.”

Natural de Newcastle, na província sul-africana de KwaZulu-Natal, Botha fez quase toda a sua carreira nos Bulls até mudar-se para França após o Mundial 2011. Internacional pela primeira vez a 9 de Novembro de 2002, em Marselha, contra a selecção gaulesa, o Springbok número 733 já vestiu a camisola do seu país por 80 vezes e foi nomeado para SA Rugby Player of the Year em 2003, 2004 e 2005.

Campeão do Mundo em 2007, Bakkies Botha tem formado com Victor Matfield uma das mais bem-sucedidas sociedades da história recente do râguebi e a dupla de segundas-linhas detêm o recorde mundial de maior número de presenças em campo em conjunto: 63.