Alemães combinaram não "humilhar" mais a selecção brasileira

Thomas Müller, avançado da selecção alemã, revelou que a decisão foi tomada pelos jogadores durante o intervalo do jogo.

Foto
Muller, aqui ao centro, revelou o acordo entre os jogadores alemães no intervalo do jogo com o Brasil Pedro Ugarte/AFP

“Sim, houve um acordo e veio da parte dos jogadores”, revelou Müller. Apesar disso, o suplente Andre Schuerrle, que entrou no segundo tempo, apontou ainda dois golos.

“Com o resultado que estava na primeira parte, nós [equipa] dissemos que teríamos que evitar ser arrogantes e não humilhar os anfitriões do Campeonato do Mundo”, admitiu Müller, o melhor marcador da competição deste ano e com 10 golos no seu histórico em Mundiais.

O avançado afirmou ainda que os jogadores germânicos, sem o conhecimento dos treinadores, decidiram evitar fazer passes “estilosos”, habilidades para marcar golos ou “algum disparate parecido” durante a segunda parte do encontro de forma a não aumentar mais a agonia brasileira.