24 jornais dos PALOP escrevem sobre futuro do português

O PÚBLICO desafiou jornais dos sete países de língua oficial portuguesa a juntarem-se num debate global sobre o futuro do português, publicando um texto nos seus jornais no dia em que se celebram os 800 anos da língua portuguesa.

27 de Junho de 1214 é simbolicamente considerado o nascimento da nossa língua por ser o dia do documento mais antigo que se conhece escrito em português, o testamento do terceiro rei de Portugal, Dom Afonso II. Vinte e quatro jornais aceitaram a proposta. Os textos são assinados por directores, chefes de redacção e jornalistas especialistas na questão da língua. Sugerimos textos francos, com opinião e uma visão própria sobre a língua. Em breve, no PÚBLICO, publicaremos o conjunto no nosso site. A visão portuguesa é certamente diferente da brasileira, da timorense, da angolana, da moçambicana… O debate vai ser estimulante. Esta é a lista dos jornais que se juntaram à iniciativa: Angola: Jornal de Angola; Jornal da Cultura; Jornal de Economia e Finanças, O País; Semanário Angolense. Brasil: Folha de São Paulo; Zero Hora; Veja. Cabo Verde: A Semana; A Nação; Expresso das Ilhas. Guiné-Bissau: Nô Pintcha; O Democrata; Última Hora. Moçambique: Canal de Moçambique; O País; Jornal Notícias; Savana; A Verdade. São Tomé e Príncipe: Jornal de S. Tomé; Téla Nón. Timor: Independente; Lusa; Suara Timor Loro Sa’e.
A Direcção