Número de trabalhadores portugueses em Espanha cresceu 6% desde o início do ano

Em Maio estavam no país vizinho 39.571 portugueses, a maioria a trabalhar no sector da agricultura.

Há 27.7763 portugueses a trabalhar na agricultura em Espanha
Foto
Há 27.7763 portugueses a trabalhar na agricultura em Espanha Rui Gaudêncio

O número de portugueses a trabalhar em Espanha cresceu 6% entre Janeiro e Maio e, desde o início do ano, que não tem parado de aumentar. De acordo com os números divulgados, nesta terça-feira, pelo Ministério do Emprego e Segurança Social espanhol, em Maio estavam registados um total de 39.571 portugueses, a larga maioria (70%) a laborar na agricultura.

Desde o início de 2014 que há mais 2206 portugueses no país vizinho, mas Portugal não é a principal fonte de mão-de-obra estrangeira. Pesa apenas 2,4% entre os mais de 1,6 milhões de imigrantes que, estavam registados em Maio pelo governo espanhol. Em primeiro lugar está a Roménia, que tem 275.578 cidadãos a trabalhar em Espanha, mais de 152 mil dos quais também na agricultura. Ainda assim, e num sector fortemente sazonal, os dados mensais sugerem uma descida no número de portugueses que tem passado a fronteira para trabalhar nos campos. Em Janeiro eram 29.226; em Maio o número caiu 5% para 27.763.

Em termos globais, o número de trabalhadores estrangeiros em Espanha desceu 2,61% em Maio em comparação com o mesmo mês de 2013. Depois da Roménia, a maior comunidade imigrante é oriunda de Marrocos (197.034). Baleares, Aragão e Estremadura foram as regiões onde se registam os maiores aumentos mensais, mas é na Catalunha que se encontram mais trabalhadores estrangeiros (22,48% do total), seguida de Madrid e Andaluzia. Em Maio, a maior parte destes trabalhadores vieram de países fora da União Europeia. E é na hotelaria que há mais trabalhadores estrangeiros.