Câmara do Porto vai aliar-se a universidades para atribuir bolsas

A autarquia do Porto aprovou o projecto Bolsas de Estudo para o Ensino Superior. O projecto vai ser aplicado já no próximo ano lectivo e prevê a atribuição de 16 bolsas

Foto
SamRosenbaum/Flickr

A Câmara do Porto aliou-se a cinco instituições de ensino superior da cidade para a atribuição de bolsas de estudo a estudantes que agora terminem o 12.º ano de escolaridade.

As bolsas de estudo destinam-se a residentes no concelho do Porto, alunos de escolas públicas e beneficiários da acção social escolar ou equiparados. Segundo fonte do município, o projecto, promovido pelo Pelouro da Educação, Organização e Planeamento, visa "a promoção da igualdade de oportunidades no acesso ao ensino superior".

As bolsas atribuídas por estas instituições abrangem a isenção de propinas durante um ciclo de ensino. As instituições parceiras são: a Universidade Lusófona do Porto, a Universidade Portucalense Infante D. Henrique, a Universidade Lusíada do Porto, a Escola Superior de Enfermagem Santa Maria, a Escola Superior de Educação Paula Frassinetti.

O critério de atribuição das bolsas vai ter como primeiro item a média de notas, seguido do escalão de beneficiário. Além dos estudantes actualmente a finalizar o ensino secundário, haverá um concurso paralelo para os estudantes com mais de 23 anos. Estes candidatos terão que cumprir os mesmos requisitos e estarem em situação socio-económica equiparada aos beneficiários de acção social.

Segundo a autarquia para o ano lectivo 2014/2015 "o número total de bolsas será de 16. Das quais, 12 bolsas de estudo para ao alunos via 12.º ano e quatro bolsas de estudo para alunos maiores de 23 anos".