Danone vai encerrar três fábricas de lacticínios na Europa

A Europa passará a representar menos de 40% das actividades do grupo francês.

Foto
Reuters

O grupo alimentar francês Danone anunciou esta quarta-feira que irá fechar "até meados de 2015", três fábricas de lacticínios localizadas na Alemanha, Itália e Hungria. Com este encerramento, 325 trabalhadores serão despedidos.

A Danone justificou a decisão, em comunicado, devido aos produtos frescos terem registado “um retrocesso generalizado nas vendas, com casos particulares de excesso de capacidade”. E, ainda porque os três países, Alemanha, Itália e Hungria, têm sido, desde 2010, "particularmente atingidos pela queda de vendas”.

O grupo francês garantiu que vai "implementar um dispositivo social que encontrará uma solução profissional para cada funcionário que perca o seu posto de trabalho".

De acordo com a empresa, há uma “redistribuição progressiva da produção na Bélgica, Polónia, Alemanha e França que deverá possibilitar a divisão de produtos frescos e assim melhorar a capacidade de produção e competitividade do grupo na Europa”.

A Danone já tinha comunicado, em Fevereiro do ano passado, a pretensão de despedir, nos dois anos seguintes, 900 postos de trabalho ou 10% dos seus quadros de trabalhadores na Europa.

No entanto, o mercado de produtos lácteos frescos começou a mostrar alguns sinais de recuperação nos últimos meses, especialmente no primeiro trimestre de 2014, com as vendas a subirem 3,9% em comparação com o trimestre anterior.
Contudo, a aparente melhoria parece não ter contribuído para a manutenção dos postos de trabalho.

Os produtos lácteos frescos continuam a ser a principal actividade – mais de metade das vendas – deste grupo, que também produz água, alimentação para bebés e nutrição médica.

Com estes encerramentos, a Europa passará a representar menos de 40% das actividades da Danone no mundo.