Verdes rejeitam Marinho e Pinto, MPT integra o grupo dos Liberais

Decisão dos Liberais deverá ser confirmada esta terça-feira.

Foto
Marinho e Pinto é um dos dois deputados do MPT eleitos para o Parlamento Europeu Daniel Rocha/Arquivo

Os dois eurodeputados eleitos pelo Movimento do Partido da Terra (MPT) vão integrar o grupo dos Liberais no Parlamento Europeu (PE) e não a família d' Os Verdes, que constituía a preferência inicial do seu líder, Marinho e Pinto.

A decisão será em princípio confirmada durante a tarde desta terça-feira durante uma reunião dos chefes dos partidos liberais membros do grupo.

O porta-voz dos Liberais, Neil Corlett, confirmou ao PÚBLICO que o pedido oficial de integração no grupo foi apresentado durante o passado fim-de-semana por Marinho e Pinto.

Fonte do grupo afirmou, por outro lado, que “não existem complicações” em torno desta candidatura, o que significa que a decisão será seguramente positiva. Os Liberais são o terceiro grupo em dimensão do PE com 61 eleitos depois da integração dos dois deputados do MPT.

Os Verdes, o quinto grupo em dimensão, também confirmaram formalmente que os dois deputados do MPT não integrarão a sua bancada.

Na semana passada depois de um encontro para “contactos exploratórios” com o líder do MPT, Os Verdes já tinham expressado hesitações sobre a aceitação dos dois portugueses devido a algumas declarações feitas no passado por Marinho e Pinto, consideradas “homofóbicas” e contrárias ao programa do grupo. O ex-bastonário da Ordem dos Advogados tem-se manifestado contra a adopção de crianças por casais do mesmo sexo.