Teatro

Isabel Abreu lê Madame Bovary, de Gustav Flaubert

Isabel Abreu, actriz, descobriu que, aos 36 anos, é melhor leitora de Madame Bovary do que se tivesse lido o romance de Gustave Flaubert na altura em que lhe diziam que era a certa. Entre 7 e 15 de Junho, no teatro São Luiz, em Lisboa, Isabel Abreu é uma das intérpretes da encenação que Tiago Rodrigues criou a partir do romance e do julgamento por obscenidade que se seguiu à sua publicação, em 1857.

 Leia a entrevista de Tiago Bartolomeu Costa no ípsilon

Sugerir correcção