Chefe de gabinete de Passos será embaixador em Madrid

Diplomata, filho de diplomata, foi letrista dos Sétima Legião. Francisco Ribeiro de Menezes deixa agora o gabinete do primeiro-ministro para seguir carreira diplomática.

Foto

Francisco Ribeiro de Menezes, chefe de gabinete do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, vai abandonar São Bento depois do Verão para ocupar o cargo de embaixador em Madrid.

O PÚBLICO apurou que a saída de Ribeiro de Menezes se enquadra no âmbito do normal movimento diplomático. Precisamente em Outubro, o actual chefe da delegação diplomática portuguesa na capital espanhola, Tadeu Soares, cumpre 65 anos, o limite de idade fixado para exercer funções nos serviços externos, pelo que passa à reforma.

A ida de Francisco Ribeiro de Menezes para embaixador em Madrid era ponto assente há muitos meses no Palácio das Necessidades. Filho de diplomata e diplomata de carreira desde 1990, Ribeiro de Menezes foi adjunto do ministro dos Negócios Estrangeiros Jaime Gama nos governos de António Guterres, exerceu o cargo de chefe de gabinete de Luís Amado quando este liderou a diplomacia portuguesa nos executivos de José Sócrates, e foi ainda conselheiro nas embaixadas de Madrid e de Estocolmo, nesta última durante um ano.

Foi à delegação diplomática portuguesa na capital sueca que Passos Coelho o foi buscar para ser seu chefe de gabinete no início do actual Governo, em Junho de 2011. Com 48 anos, Francisco Ribeiro de Menezes é licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa. Em 1982 integrou a banda Sétima Legião com Rodrigo Leão, Nuno Cruz e o seu primo Pedro Oliveira, grupo do qual foi letrista.

Sugerir correcção