História de criança atacada por cão termina com gata heroína e cão eutanasiado

Jeremy foi mordido por Scrappy numa perna. Após quarentena, o cão foi abatido por decisão do dono.

No vídeo captado por câmaras de vigilância em Bakersfield, Califórnia, Jeremy brinca com uma bicicleta no passeio, quando é atacado por um cão. Mordeu-lhe na perna esquerda e arrastou-o violentamente, até que Tara, a gata da família Triantafilo, entrou em acção, atirando-se contra Scrappy, que rapidamente fugiu.

O vídeo (que contém imagens que podem ser consideradas sensíveis) foi colocado por Roger Triantafilo no YouTube, com o título: “Um gato salvou o meu filho”.

O rapaz sofreu uma mordedura numa perna e foi suturado com dez pontos.

Quanto ao cão, que pertencia a um vizinho da família, foi colocado sobre vigilância animal durante dez dias após o incidente e acabou eutanasiado. Segundo funcionários do abrigo para animais onde esteve após o ataque, Scrappy eram agressivo com o pessoal e tentou morder pelo menos dois deles em algumas ocasiões.

“O animal poderia talvez ser reabilitado pela família mas, pelo que percebi, seria um longo e difícil processo colocar de novo o cão sob os seus cuidados”, disse a mãe de Jeremy, Erica Triantafilo, à NBC.

Durante os dez dias de quarentena, foi lançada uma petição por defensores dos direitos dos animais a pedir que o cão fosse poupado à eutanásia. O principal alvo de críticas foi o abrigo para animais que recebeu Scrappy.

“Recebemos ameaças e e-mails dos que pensavam que tinha sido nossa a decisão de abater o cão. Esse não foi o caso. Temos 300 cães para quem estamos a tentar encontrar famílias e que nunca morderam ninguém. Neste caso, o dono [do cão] tomou uma decisão. Seguimos os desejos do dono”, explicou um dos elementos do abrigo, sublinhando que foi o homem que pediu que o cão fosse eutanasiado.

O destino de Scrappy contrasta com o de Tara. A gata heroína tornou-se tão conhecida que foi mesmo a estrela num jogo de basebol em Bakersfield, onde teve a honra de lançar a primeira bola da partida.

A família Triantafilo criou também uma página no Facebook de homenagem à sua gata - Tara Hero Cat. com agências

Sugerir correcção
Comentar