Vencedor francês de prémio do Euromilhões vai doar 50 milhões de euros

Homem pretende acompanhar a forma como o dinheiro que irá doar a associações vai ser aplicado.

O maior prémio alguma vez atribuído foi de 190 milhões de euros
Foto
O maior prémio alguma vez atribuído foi de 190 milhões de euros Rui Gaudêncio

Um francês, que ganhou um prémio do Euromilhões em Fevereiro no valor de 72 milhões de euros, vai doar 50 milhões a associações solidárias do seu país. A doação do homem, que pediu o anonimato, à entidade que gere os jogos de sorte é uma das maiores alguma vez feita por vencedores daquele jogo.

Segundo a RTL, o francês validou o boletim em Haute-Garonne, sudoeste de França, e após ser conhecida a chave sorteada ainda levou alguns dias a reclamar o prémio de 72.149.579 euros. Três meses após o sorteio, o homem vai doar quase dois terços do prémio a associações de solidariedade de um dos nove países que participa no Euromilhões, incluindo Portugal.

A FDJ, entidade francesa que gere os jogos da sorte, indica que o vencedor é um homem com cerca de 50 anos, sem filhos, que tem uma “fibra solidária”. É um “generoso doador anónimo” e pretende seguir com “atenção o que irá acontecer com os fundos”, acrescentou, citada pela AFP.

Não é a primeira vez que um francês vencedor do Euromilhões se associa a iniciativas de solidariedade. O detentor do recorde do prémio, que ganhou 169 milhões de euros em Novembro de 2012, criou uma fundação de caridade, na qual aplicou cerca de 12 milhões de euros.

O prémio reclamado em Haute-Garonne é o sétimo maior registado em França desde a criação do Euromilhões, em Fevereiro de 2004, mas está longe de ser o maior prémio alguma vez atribuído. Em Agosto de 2012, um casal britânico ganhou cerca de 190 milhões de euros.