Pires de Lima: resultados das europeias mostram que PSD e CDS têm “condições de vencer legislativas”

Ministro da Economia disse ainda, na apresentação do Ano do Design Português, que desafio da produtividade das empresas depende mais de factores como o design do que "pôr as pessoas a trabalhar mais horas do que já trabalham".

Foto
O ministro da Economia Rui Gaudêncio

O ministro da Economia, António Pires de Lima, considerou na manhã desta segunda-feira, em Lisboa, que os resultados das eleições europeias mostram que PSD e CDS estão em “condições de vencer as próximas legislativas”, agendadas para Outubro de 2015.

Falando aos jornalistas no final da apresentação do Ano do Design Português, iniciativa que alia a Secretaria de Estado da Cultura e o Ministério da Economia, Pires de Lima considerou que os resultados de domingo “demonstram que PSD e CDS, os partidos que apoiam o Governo, têm condições de poderem vencer o desafio com que todos vamos estar confrontados nas eleições legislativas a realizar em Outubro de 2015”.

O ministro não respondeu a mais questões sobre os números das eleições europeias, marcados não só pela elevada abstenção (65,34%) mas também pela derrota da lista Aliança Portugal, que une os partidos da coligação do Governo, que obteve 27,7% dos votos contra os 31,5% do PS.

Sobre o Ano Português do Design, apresentado no Palácio Foz, em Lisboa, Pires de Lima sublinhou a importância desta disciplina e sector como “factor imprescindível e fundamental de capacitação” das empresas portuguesas. E referiu que “o desafio da produtividade” dessas mesmas empresas “está mais na incorporação destes elementos [que produzem valor acrescentado, como o design] na estratégia de produto e de serviço do que propriamente pôr as pessoas, nomeadamente no sector privado, a trabalhar mais horas do que já trabalham”. 

Sugerir correcção