MIT Portugal
Foto
MIT Portugal

Encontro do MIT Portugal discute em Lisboa a geração do milénio

Para o MIT Portugal, este é o momento de para construir uma nova geração de profissionais. No Fórum E3, Geração do Milénio: Perdida ou Achada?, vai discutir-se o futuro da Educação, do Emprego e do Empreendedorismo

Fórum E3 — Educação, Emprego e Empreendedorismo, um encontro organizado sobretudo por alunos de doutoramento do MIT Portugal, começa esta quinta-feira e decorre até 23 de Maio no Parque das Nações, em Lisboa. Nesta edição, a pergunta-chave que lança o debate é a seguinte: "Geração do Milénio: Perdida ou Achada?". 

Durante os dois dias do evento, serão discutidas temáticas nas áreas da Educação, Emprego e Empreendedorismo. O Fórum é aberto tanto a estudantes de licenciatura, mestrado e doutoramento, como a profissionais, empregadores e instituições que promovam a inovação científica e o emprego. O principal objectivo é criar uma rede de debate informal que aproxime estudantes, indústria, investigadores e professores.

Numa altura em que a estabilidade e o futuro profissionais são das grandes dificuldades dos jovens trabalhadores, e em que o desemprego e as perspectivas de emigração são problemáticas constantes, o Fórum E3 procura "sempre contar com oradores com um perfil pró-activo e entusiástico, que permita abordar sem tabus algumas das questões mais essenciais da actualidade nacional, nomeadamente para as gerações mais jovens", garante Joaquim Barbosa, estudante de doutoramento em Bioengenharia do Programa MIT Portugal na Universidade do Minho, e um dos alunos à frente do E3. Durante os dois dias do Fórum, "os participantes têm a oportunidade de apresentar os seus trabalhos" e "obter também um feedback construtivo sobre o trabalho que tem vindo a desenvolver".

A conferência internacional que conta com edições anuais desde 2011 procura, este ano, esclarecer as principais problemáticas da Geração do Milénio, ou Geração Y (nascidos entre os anos 80 e os meados dos anos 90), que mais recentemente entrou no mercado de trabalho. Joaquim Barbosa explica que a expressão "Lost or found" (Perdida ou Achada) foi escolhida porque "é com frequência que os jovens se sentem perdidos no que deverá ser a sua abordagem ao mercado e qual o rumo a tomar" relativamente a decisões profissionais. No entanto, Joaquim espera que o evento consiga "uma diversificação das opções dos jovens, que lhes permita também "encontrarem-se" a si mesmos e definirem o seu rumo."

Relativamente a edições anteriores, o Fórum "Geração do Milénio: Perdida ou Achada?" traz ao programa uma série de “workshops”, uma iniciativa Ignite e um concurso de posteres, patrocinado pela Anje e pela Fundação, aberto a todos os participantes e com prémio final de 1000 euros. 

A entrada na conferência é aberta a todos os interessados, mas tem um custo de 20 euros para estudantes e 30 euros para não estudantes. Contudo, Joaquim Barbosa garante que o valor simbólico acaba por ser um incentivo à participação, uma vez que a organização assegura transporte e alojamento dos estudantes provenientes de Braga, Porto e Coimbra, assim como a alimentação de todos os participantes durante todo o período do Fórum. As inscrições para a particpação no evento estão fechadas.