O Sporting de Braga

No PÚBLICO online de anteontem, publicado às 21h09, João Ruela Ribeiro (J.R.R.) revelava que o Sporting de Braga (SdB) é o clube com mais convocados para o Campeonato do Mundo do Brasil.

"O Sporting de Braga", escreveu J.R.R., "aparece com três jogadores nos eleitos de Paulo Bento (Eduardo, Rafa e Éder) e torna-se, a par do Real Madrid (Cristiano Ronaldo, Fábio Coentrão e Pepe), no clube mais bem representado na convocatória."

Já no Europeu de 2012 o SdB também ofereceu três futebolistas (Miguel Lopes, Custódio e Hugo Viana). É caso para parar um bocadinho e louvar o grande, antimesquinho e glorioso Sporting de Braga.

Somam triunfos sem fazer barulho, nem querer causar ressentimentos. São como os habitantes da cidade de Braga e como Braga como cidade: sabem que são os melhores de Portugal, mas percebem que afirmá-lo apouca os azarados que não são bracarenses.

Esta é a característica mais bonita e benéfica dos seres superiores: escondem a superioridade, para não magoar os (injustamente) inferiores.

O Sporting de Braga é um orgulho nacional. Nós não temos direito, mas eles, magnanimamente, deixam que partilhemos o triunfo constante e merecido do trabalho e do talento que têm e mostram, constantemente, vez após vez.

O Sporting de Braga é não só a salvação do Benfica e do Sporting de Lisboa, como do Futebol Clube do Porto do Porto.

É verdadeiramente uma equipa portuguesa e nortenha – jamais xenófoba ou patrioteira – que mostra o que Portugal é.