Apenas sete alterações na convocatória em relação ao Euro 2012

Dois anos depois, quase tudo na mesma. Mantendo o conservadorismo habitual, Paulo Bento manteve o núcleo duro que formou desde que assumiu o comando da selecção nacional após o Mundial 2010 e há apenas sete caras novas na convocatória em relação ao Campeonato da Europa de 2012.

Foto
William Carvalho é uma das novidades AFP

Olhando para os eleitos por Paulo Bento para o Europeu da Polónia e da Ucrânia, Miguel Lopes está impossibilitado de representar Portugal no Brasil devido a lesão, enquanto Carlos Martins esteve grande parte da época parado, sendo apenas utilizado na parte final da temporada da equipa B do Benfica. Com um rendimento abaixo das expectativas estiveram Custódio e Ruben Micael no Sp. Braga e Nelson Oliveira no Rennes. Mais controversas são as ausências de Rolando e Ricardo Quaresma: O defesa central assumiu-se como titular do Inter e o extremo foi a principal figura do FC Porto desde que regressou ao Estádio do Dragão, em Janeiro.

Sem qualquer alteração no trio de guarda-redes – Paulo Bento preferiu levar o “trintão” Eduardo em vez de Anthony Lopes que esteve em destaque no Lyon -, na defesa Neto (25 anos) e André Almeida (23 anos) são as novidades. No meio campo, a renovação é feita com as entradas do “sub-21” William Carvalho – o único dos “corpos estranhos” que parece estar bem colocado para assumir um lugar de titular – e Rúben Amorim, que aos 29 anos vê recompensada a boa época no Benfica com a presença na selecção na fase final de uma grande competição.

Finalmente, nas opções ofensivas, Paulo Bento revitaliza o ataque com uma dupla que assumiu protagonismo em Braga (Rafa e Éder) e Vieirinha, jogador de 28 anos do Wolsburgo que esteve grande parte da temporada ausente devido a lesão.