Bike Intermodal
Foto
Bike Intermodal

UE financia projecto de bicicleta dobrável que cabe numa mala

O projecto Bike Intermodal desenvolveu um protótipo de bicicleta dobrável que está agora "viável para comercialização". Preços devem variar entre os 500 e os 1300 euros

Uma bicicleta eléctrica do tamanho de uma mala e com menos de 7,5 quilos de peso promete revolucionar a forma de transporte e reduzir a poluição nas cidades europeias, anunciou esta quinta-feira a Comissão Europeia, que financiou o projecto.

Com um financiamento de 1,58 milhões de euros da Comissão Europeia (CE), o projecto Bike Intermodal desenvolveu um protótipo de bicicleta dobrável que pode ser colocada numa mala de 50 centímetros de largura por 40 de altura e 15 de profundidade.

O objectivo é "simplificar a mobilidade nas zonas urbanas e evitar os furtos em ascensão", pode ler-se num comunicado da CE a que a Lusa teve acesso. Segundo a comissão, as peças que compõem a bicicleta são totalmente recicláveis, oferecendo um ciclo de vida ecológico na sua produção, utilização e reutilização. "Com este veículo, combinamos as melhores práticas de design, produção e montagem. O uso dos materiais de ponta possibilitou o fabrico de um motor extremamente compacto, leve e atractivo", disse Alessandro Belli, da Tecnologie Urbane, um dos principais parceiros do projecto e fundador da start up Bike Intermodal, citado pela CE.

PÚBLICO -
Foto
Bicicleta pode ser colocada numa mala de 50 centímetros de largura por 40 de altura e 15 de profundidade Bike Intermodal

Actualmente são produzidas 135 milhões de bicicletas por ano, das quais apenas 2% são dobráveis, informa o comunicado da CE. Na Bike Intermodal, a resistência da bicicleta foi reforçada através de um limite no número de peças e da utilização dos materiais mais fortes e leves, como o magnésio.

A base da bicicleta é um quadro pré-comprimido que abre e fecha como um trem de aterragem de aeronaves e feito através de uma liga de alumínio injectado e magnésio, mas a empresa está a analisar a possibilidade de usar grafeno no futuro para fortalecer o quadro, tornando-o ainda mais leve. "Mesmo com o motor, a bicicleta pesa quase metade e ocupa cerca de um quinto do espaço comparativamente com outras bicicletas dobráveis", pode ler-se no comunicado.

O protótipo, acrescenta a CE, é agora "viável para comercialização" e a empresa está em negociação com investidores, bem como accionistas da indústria automóvel para levar o protótipo para o mercado. Uma versão da bicicleta sem motor poderá custar cerca de 800 euros e, com motor, 1300. Uma versão mais minimalista poderá custar 500 euros.

"A bicicleta Intermodal é o tipo de inovação que precisamos de ver mais na Europa, melhorando a nossa qualidade de vida e competitividade económica", disse Michael Jennings, porta-voz da Comissária Europeia responsável pela Investigação, Inovação e Ciência, Máire Geoghegan-Quinn.

O novo programa-quadro de financiamento na área do desenvolvimento e inovação, Horizonte 2020, que a UE lançou no início do ano, prevê investir, ao longo dos próximos sete anos, quase 80 mil milhões de euros em projectos de pesquisa e inovação.

O Bike Intermodal é um projecto de investigação financiado pela União Europeia no âmbito do 7.º Programa Quadro (FP7) que reúne parceiros do sector privado e público, bem como vários institutos de investigação.