O Ípsilon tem a sua primeira editora convidada: Rita Redshoes

Foto
Filipe Ferreira

Acabada de lançar o seu terceiro álbum a solo, Life Is A Second Love, Rita Redshoes é a editora convidada deste Ípsilon — para o qual escreveu uma crónica que paginámos ao lado das críticas de discos, já que o que ela resolveu segredar aos leitores do suplemento é justamente como nasceram as suas novas canções (num deserto, com o avô e sereias, pouco antes do fim do mundo). Além do texto que escreveu em casa e depois cortou e cortou já na redacção, à medida da página, a nossa primeira editora convidada também acompanhou a composição da capa, reviu todos os artigos, limpou algumas gralhas e falou sobre o surpreendente silêncio da redacção do PÚBLICO – o vídeo sobre a sua estadia de um dia no Ípsilon que pode ser visto na edição iPad documenta quase tudo. E ainda teve tempo para escolher a “discografia interna” que lhe ocorreu enquanto ouvia “os barulhos das máquinas e das pessoas daqui” – é a playlist que está a rodar desde ontem no nosso Spotify, com um pé em Dolly Parton e outro em Maria Callas.