Opinião

Raios os partam!

Raios os partam! Quero matar os comentadores da SIC, esses grandes sábios e futebolistas que disseram de todos os jogadores do Benfica que "tinham a obrigação" de jogar assado em vez de assim.

Perto do fim da primeira parte - durante a qual o Benfica conseguiu alcançar um benéfico empate a zero golos - os palreiros da SIC juraram mastigadamente que nunca tinham visto um Benfica tão reles.

O fim da primeira parte pertenceu ao Benfica mas eles fizeram questão de comentar que quem tivesse chegado naquele momento a casa, com o rádio avariado (isto porque os relatos radiofónicos são sempre superiores aos televisivos), ficaria com uma impressão errada do Benfica estar a jogar bem.

Os comentadores vão sempre atrás dos últimos dois minutos de jogo. Se o Benfica joga bem até nem se importam de passar por benfiquistas. Mas o default é sempre indolentemente palerma: "está a errar muito o Benfica" dizem, quando faltavam 15 minutos para o desejado zero-a-zero.

A verdade é que o Benfica foi a Turim para empatar a zero. Essas eram a verdade e a vontade benfiquistas. Assim bastaria ganhar no prolongamento.

Nos últimos dez minutos o Benfica mostrou sobreviver, magnificamente, à mesma prosaica presença dos sevilhanos.

O zero-a-zero poupou a vida dos comentadores da SIC: que parvos!

Não há maior tristeza do que uma alegria negada até ao último momento. Ora mal. Fica: raios os partam, mais o Sevilha!