PS quer fugir "às responsabilidades", critica Paulo Rangel

Eurodeputado considera que os sacrifícios vão acabar a 17 de Maio

Paulo Rangel
Foto
Paulo Rangel Foto: Nelson Garrido

O cabeça de lista da coligação Aliança Portugal às europeias, Paulo Rangel, acusou este sábado o PS de estar a usar na pré-campanha "uma lógica do toca e foge", com o objetivo de "fugir às responsabilidades".

O eurodeputado comentava as afirmações do cabeça de lista do PS às eleições europeias, Francisco Assis, sexta-feira em Matosinhos, que afirmou que a discussão sobre quem colocou a `troika' em Portugal é "inútil" e "perigosa", defendendo "discutir o futuro".

"É extremamente grave e muito reprovável esta fuga às responsabilidades que o PS está a demonstrar e a assumir de uma forma expressa nas palavras de Francisco Assis", realçou Paulo Rangel em declarações à agência Lusa, durante uma visita à Feira Internacional de Agropecuária e Artesanato de Estremoz (FIAPE).

Rangel defende que "interessa discutir e apurar responsabilidades" nestas eleições europeias, sobre quem trouxe a ´troika´ para Portugal, quando esta "está a sair". "Quem trouxe a 'troika' foi o Partido Socialista, e foi, em particular, o despesismo do governo de José Sócrates, que trouxe o país para a bancarrota", salientou.

O eurodeputado social-democrata referiu que os portugueses, as famílias e as empresas, tiveram de "suportar três anos durissímos e de sacrifícios", e quando se está "a sair desse período difícil, não se pode deixar de ter presente, que o país só esteve nessa situação devido às responsabilidades claras do PS, na situação de bancarrota".

.Paulo Rangel considerou ainda, que "felizmente os sacrifícios vão acabar a partir do dia 17 de Maio, e para além de acabarem, têm como resultado o facto de Portugal estar hoje, depois deste sacrifício enorme, deste esforço enorme, numa situação francamente melhor".

"As exportações estão a subir, o desemprego está a descer, o crescimento felizmente regressou e as taxas de juro nos mercados internacionais estão a baixar", salientou o candidato.

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações