Opinião

A praia dos jornais

Continua a ser o lugar mais bonito para comprar jornais que conheço.

A jornaleira mais simpática de Sintra mudou de casa. Continua na sublime praia Grande, mas agora está numa casa a sério, ao pé do esplêndido Hotel das Arribas, onde uma bela esplanada, sem preços de hotel mas com qualidade de grande hotel, nos convida a ler demoradamente.

A Dona Ju tem tudo e sabe tudo. Sabe onde tomar banho e quando e onde há estacionamento. Um exemplo: comprei lá o Volume II do delicioso 100 Ideias que Mudaram o Design Gráfico do PÚBLICO e desesperei: tinha-me esquecido de comprar o Volume I. Mal comecei a chorar, já a Dona Ju estava a entregar-me o livro.

Dantes a loja era uma cabana bonita mesmo em frente ao mar, ao lado do Angra, o primeiro dos restaurantes da praia Grande, com esplanada no rés-do-chão e no primeiro andar. Os donos, dois irmãos chamados Chico e Vítor, sabem tudo sobre a praia Grande e o mar da praia Grande. São sábios e generosos com os conselhos.

Quando fui à praia Grande, fiquei furioso por descobrir uma loja de jornais ao pé do Hotel das Arribas. Estando mais perto do que a cabana da Dona Ju, estava a roubar-lhe a clientela. Segui caminho, determinado a comprar os jornais na loja certa, que está lá todo o ano, haja frio, chuva, nevoeiro ou bom tempo.

Na cabana estava um papel a dizer que se tinha mudado para perto do Hotel das Arribas. Ainda bem. Estava num lugar vulnerável às enxurradas. Agora está mais segura. Continua a ser o lugar mais bonito para comprar jornais que conheço. Na praia.