Adeus selfie, olá dronie

O selfie não tem os dias contados, mas tem um rival: chama-se dronie e promete altos voos

Selfie + drone = dronie. A equação não tem nada que saber e (rufar do tambor) já se tornou viral. Não existe verdadeiramente um manual de instruções (perdão, já existe), mas os primeiros dronies da história começam com um grande plano do utilizador do drone, que depois se afasta até ao infinito e mais além, revelando toda a paisagem envolvente.

O norte-americano Amit Gupta reclama a patente depois de ter publicado um vídeo enquanto passeava quatro cães na companhia dos amigos Zach e Nick, numa elevação de San Francisco conhecida como Bernal Hill. O próprio está a desenvolver outras ferramentas (na empresa Photojojo) que simplifique a vida de quem fotografa com a ajuda de drones. Uma das suas primeiras experiências pode ser vista na sua conta de Instagram.

O Vimeo, por exemplo, já criou uma pasta especial para receber os dronies, que devem estar a ser realizados neste preciso momento. Adam Lisagor, por exemplo (que se inspirou no vídeo "Our Drone Future"), já colocou o seu, filmado no topo de um edifício em Los Angeles.

O dronie surge como uma versão aperfeiçoada do teste do apelidado #spaceselfie que cola imagens vectoriais do Google Earth com filmagens de drone. Entretanto, há já quem atribua a invenção a Steven Spielberg, quem inverta tudo e aqueles que só agora perceberam que até já tinham feito um dronie e nem sabiam da sua existência.

Não percam as cenas dos próximos capítulos (e enviem para o nosso mail se vocês forem os protagonistas).