Fotogaleria
Fotogaleria
Fotogaleria
DR

Urn Bios: vamos transformar cemitérios em florestas

“Bio-caixão” permite que as cinzas de uma cremação se transformem em árvores

"Uma nova forma de conceber vida, depois da vida". A reencarnação é a partir de agora possível, pelo menos em forma de árvore. A “Urn Bios”, ideia original de Gerard e Roger Moliné, foi passada à prática e já está disponível para compra no site oficial.

No processo está envolvido um recipiente 100 por cento biodegradável, onde são colocadas as cinzas procedentes de uma cremação, a que se junta uma semente, que se desenvolve numa cápsula no topo da embalagem.

Para facilitar o crescimento, deve ser colocada terra no interior da própria caixa, a que se juntam as cinzas que acabam por se integrar no próprio subsolo, onde são colocadas. Por predefinição, a semente que acompanha o recipiente é de pinheiro, mas esta pode ser alterada consoante desejado.

O produto "Urn Bios" — uma urna ecológica — pode ser usada tanto no caso de funerais de seres humanos como de animais de estimação.

A ideia de uma urna biológica e amiga do ambiente não é inteiramente nova. Já existia o projecto Poetree, de Margaux Ruynant cujo conceito era semear uma planta recorrendo a cinzas, e Carla Cava’s Arum, que permitia plantar cinzas numa árvore preexistente.