Criança de cinco anos acedeu à Xbox Live sem password e a Microsoft agradeceu-lhe

Kristoffer Von Hassel conseguiu aceder ao serviço de jogos online com um truque e mostrou a vulnerabilidade do Xbox Live.

ROBYN BECK
Foto
ROBYN BECK

Aos cinco anos, Kristoffer Von Hassel recebeu um agradecimento da Microsoft e entrou para a página de investigadores de falhas de segurança do grupo informático norte-americano. Tudo porque conseguiu mostrar a vulnerabilidade do serviço de jogos online Xbox Live da empresa, ao entrar sem password na conta do pai.

A criança de San Diego, Califórnia, já jogava há algum tempo desta forma sem que o pai soubesse. A forma que encontrou para contornar a entrada da password correcta de acesso à conta do pai parece simples. Ao entrar com uma password errada surgiu no ecrã da televisão uma segunda verificação de palavra-passe. Kristoffer descobriu que se carregasse na barra de espaços até preencher o campo destinado à password acedia à conta de jogos. E a partir daí foi só jogar, ainda que o rapaz admitisse que o fazia “nervoso e com medo de ser descoberto”, como confessou em entrevista à estação de televisão KGTV.

O truque de Kristoffer acabou por ser descoberto mas no lugar de uma reprimenda, o pai Robert Davies, funcionário numa empresa de segurança online, manifestou entusiasmo e “orgulho” no filho. “Não é incrível? Ter apenas cinco anos e ser capaz de encontrar uma vulnerabilidade destas… Pensei que foi muito fixe!”, disse à KGTV.

Robert Davies enviou os detalhes da proeza do filho para a empresa norte-americana, que agradeceu o contributo de Kristoffer. Em comunicado, o grupo disse estar sempre “disponível para ouvir os seus clientes e para agradecer-lhes por levarem estas questões à sua atenção”. “Levamos a segurança muito a sério na Xbox e resolvemos a questão assim que soubemos dela”, continua a nota.

Em troca pelo alerta, a Microsoft colocou o nome da criança na página de agradecimento da empresa dedicada aos que detectam problemas nos produtos da marca, a quem chama de investigadores. Kristoffer recebeu ainda quatro jogos, 50 dólares (36 euros) e um ano de subscrição gratuito do Xbox Live.