DR
Foto
DR

A Sexta de Bicicleta de Ana Ferreira

Esta designer de moda aprendeu a andar de bicicleta aos 28 anos. "Em três tempos estava a andar por aí, feliz da vida"

Ana, 30 anos, designer de moda. Criativa e curiosa, personifica a máxima do "querer é poder". Tinha um enorme desgosto por não saber andar de bicicleta. Encontrou maneira de aprender, e aos 28 anos conseguiu encontrar o equilíbrio que precisava para pedalar. Nunca mais parou. Dizem que esta criadora contagia tudo à sua volta com a sua energia e faz-nos sentir que é possível começar do zero, seja a aprender a andar de bicicleta, seja a seguir os nossos sonhos.

O que te levou a começar a usar a bicicleta para te deslocares?

Na realidade, só aprendi a andar de bicicleta aos 28 anos. Trabalho junto ao rio e passam imensas pessoas de bicicleta por aquela zona, diariamente. A certa altura cansei-me de ficar só a olhar e a suspirar cada vez que alguém passava de bicicleta e decidi aprender. Graças à Ana do atelier Cenas a Pedal, em três tempos estava a andar por aí, feliz da vida. Daí a comprar uma bicicleta e começar a deslocar-me com ela foi um saltinho. Eu tinha carta de ligeiros mas nunca cheguei a ter carro nem me via a guiar um em Lisboa. A partir do momento em que tive a bicicleta, passou a ser um prazer deslocar-me nela e todas as desculpas eram boas para a levar.

PÚBLICO -
Foto

De que formas usas a bicicleta à sexta-feira?

Essencialmente nas deslocações entre casa, trabalho e faculdade.

Quando te inscreveste no Sexta de Bicicleta?

Acho que foi há cerca de um ano que uma amiga me desafiou a inscrever.

Como te deslocavas antes?

Essencialmente a pé e de transportes públicos.

Que tipo de bicicleta ou equipamento?

Uma bicicleta de cidade de estilo clássico.

O que muda na tua vida nas sextas-feiras em que levas a bicicleta contigo?

Nas sextas-feiras e não só. Muda a disposição, a energia (sempre para melhor), deixam de me doer os joelhos (maleitas mal curadas de juventude que se vão fazendo sentir) e o ponto de vista e a própria dinâmica do dia ficam diferentes.

Existem alguns mitos (sobre a utilização da bicicleta) que tenhas vencido?

Acho que todos os dias vou superando algum medo, algum mito ou conquistando alguma subida que antes me parecia impossível (com o hábito, a resistência vai aumentando e vão-se aprendendo alguns truques). Ao princípio, fazia todos os percursos primeiro a pé, a tentar ver por onde devia ir com a bicicleta, onde é que havia buracos na estrada ou carris... Hoje em dia já ando mais relaxada e divirto-me a experimentar ruas e caminhos que não conheço.

O que poderia melhorar nos percursos que realizas?

A qualidade do pavimento, sinalização, acessos, etc.

Um momento em que te sentes mesmo bem a andar de bicicleta...

Quase todos. Gosto particularmente de andar de bicicleta de manhãzinha, quando a cidade ainda está meio deserta, meio a acordar... É muito agradável "namorar" a cidade de bicicleta, quase sem trânsito.

Uma pessoa da praça pública que gostarias de ver a andar de bicicleta e porquê...

Todas em geral, nenhuma em particular. Era bom ver muitas caras conhecidas a andar de bicicleta. De certeza que, com o exemplo, iriam "contagiar" outras tantas a andar também.

O que tens a dizer a quem diz que andar de bicicleta na tua cidade é impossível?

Que eu sou claramente a prova de que não é. Na maioria das vezes o que custa é só começar.