Projectos para motivar os jovens a olharem com mais atenção para a Europa

A Europa está cheia de projectos que visam motivar a participação dos jovens nos assuntos europeus e incentivá-los a ir às urnas em Maio.

O EYE 2014 é um encontro de 5000 jovens provenientes de todos os países da União Europeia dispostos a apresentar as suas propostas para o futuro da União. No encontro deste ano, que decorrerá entre 9 e 11 de Maio, em Estrasburgo, estarão em destaque temáticas como o desemprego, a revolução digital, o futuro e valores da Europa e a sustentabilidade.

A League of Young Voters é outro mecanismo que permite aos jovens a discussão das suas expectativas acerca das eleições para o Parlamento Europeu. A iniciativa motiva os jovens a denunciarem as suas preocupações em relação aos assuntos europeus e a organizarem, por exemplo, debates nas escolas sobre essas mesmas questões. A liga é responsável por apoiar, com documentação e orientação a organização dos eventos, e dar projecção europeia ao evento.

Também em Portugal, aproximar os jovens da cidadania europeia tem servido de mote para diversas iniciativas. É o caso do Tu na Europa, a cargo do Conselho Nacional da Juventude (CNJ). Para Joana Lopes, a responsável do projecto “o Tu na Europa é sobretudo uma campanha de mobilização dos jovens e de promoção da cidadania e das instituições europeias”. O objectivo é andar por todo o país a organizar seminários para discutir estas temáticas com os mais novos “que depois se tornam jovens multiplicadores. Isto é, jovens que passam a palavra e falam do que aprendem sobre a União Europeia aos amigos.” Na passada quinta-feira o “Tu na Europa” esteve em Lisboa a lançar oficialmente a sua campanha.

O Parlamento Europeu para Jovens é uma outra organização de jovens portugueses e europeus que procura consciencializar a juventude para a importância de os mais novos exercerem activamente os seus deveres de cidadãos europeus. O projecto conta já com mais de 30 mil associados em toda a Europa e, em Portugal, através das escolas, trabalha com cerca de dois mil jovens por ano. As sessões do PEJ percorrem o país e simulam o sistema de debate e tomada de decisões do Parlamento Europeu.

João Moreira, um dos responsáveis do PEJ explica que “estas sessões têm um programa estruturado: os jovens são divididos em comités parlamentares, passam por um processo de construção de equipa (team building) e depois, com a orientação de um «pejista» (membro do PEJ mais experiente) vão construir uma moção com base num tema, que pode ser ambiente, economia, direitos humanos, desemprego, etc. No final é simulada uma sessão plenária do Parlamento Europeu em que os jovens apresentam e debatem as suas moções”.

Sugerir correcção