Kim Jong-un teve 100% dos votos nas parlamentares da Coreia do Norte

A Assembleia do Povo só reune uma vez por ano e tem pouco poder.

Kim Jun-un, o "líder supremo", no momento de votar
Foto
Kim Jun-un, o "líder supremo", no momento de votar Reuters

Kim Jong-un ganhou as eleições parlamentares que se realizaram na Coreia do Norte com 100% dos votos na circunscrição em que era candidato, anunciou a agência noticiosa oficial, a KCNA.

É certo que não havia mais candidatos nos boletins de voto, mas a Agência Central de Notícias diz que esta unanimidade "é a expressão do apoio total do povo e dos funcionários ao líder supremo, e uma prova da sua lealdade". As autoridades notaram ainda que a participação na votação foi de 100%.

Os norte-coreanos escolheram, no domingo, os novos deputados da Assembleia do Povo. O Partido dos Trabalhadores da Coreia, o único que existe no país, designou um único candidato para cada uma das 687 circunscrições, pelo que a votação é vista, no Ocidente, mais como um ritual com vários propósitos do que uma verdadeira eleição. Por exemplo, as eleições parlamentares, que têm lugar de cinco em cinco anos, servem para fazer o recenseamento da população.

Apenas os resultados relativos a Kim Jong-un foram divulgados. O líder supremo foi candidato pela circunscrição de Monte Paekdu, que os norte-coreanos consideram o berço dos coreanos.

A Assembleia do Povo reúne uma vez por ano (normalmente em Abril) e tem poderes reduzidos. Um outro órgão, o Presidium, funciona como aparelho legislativo o resto do ano.