DouroAzul confirma compra de cacilheiro de Joana Vasconcelos

O empresário Mário Ferreira estima que, em 2014, o volume de negócios da empresa, que opera na área dos cruzeiros fluviais no vale do Douro (até à foz), ultrapasse 34 milhões de euros, mais 12 milhões do que o valor apurado no ano passado.

Embarcação, baptizada de Trafaria Praia, começará já em Abril a efectuar quatro cruzeiros diários com duração de uma hora
Foto
Embarcação, baptizada de Trafaria Praia, começará já em Abril a efectuar quatro cruzeiros diários com duração de uma hora Bruno Simões Castanheira

A DouroAzul, liderada por Mário Ferreira, exerceu o direito de preferência na compra do navio Trafaria Praia, um antigo cacilheiro intervencionado por Joana Vasconcelos, que funcionou como Pavilhão de Portugal na Bienal de Veneza de 2013.

“Trata-se de uma obra de arte [a intervenção de Joana Vasconcelos no Trafaria Praia] de grande mobilidade e que vai ficar sedeada em Lisboa, na zona ribeirinha”, explicou ao PÚBLICO Mário Ferreira, dono da DouroAzul, empresa de cruzeiros fluviais que opera no rio Douro.O empresário portuense declinou, todavia, divulgar os valores do negócio por existir um acordo de confidencialidade com a artista plástica Joana Vasconcelos, detentora dos direitos de utilização.  Mário Ferreira adiantou que foi celebrado “um protocolo com a Administração do Porto de Lisboa, com a anuência da Câmara Municipal de Lisboa, que prevê a recuperação de um cais existente entre a Ribeira das Naus e o Cais de Sodré”, no Terreiro do Paço. O compromisso é que a embarcação, baptizada de Trafaria Praia e com capacidade para transportar 275 pessoas, comece já em Abril a efectuar quatro cruzeiros diários com duração de uma hora (bilhetes a 15 euros cada) e partida do cais até à Torre de Belém (construída entre 1514 e 1520). Em comunicado divulgado segunda-feira, a DouroAzul informa que a visita “à instalação artística sem cruzeiro custará 5 euros”.O velho cacilheiro (com um comprimento de 28,17 metros e uma boca de 7,5 metros), antes pertença da Transtejo, foi utilizado, ao longo de sete meses, como Pavilhão (ambulante e flutuante) de Portugal na Bienal de Veneza de 2013. Nesse período, foi visitado por mais de 100 mil pessoas. Para além de poder ser visitado, o Trafaria Praia realizava dois cruzeiros diários (um de manhã e outro da parte da tarde) pela Lagoa de Veneza e passagem pela Praça de São Marcos, tendo transportado cerca de vinte mil pessoas.   Recorde-se que o transporte do Trafaria Praia para Veneza foi adjudicado à DouroAzul, que está neste momento a trazer a embarcação para Lisboa para ser de novo intervencionada.“Em 2013 a DouroAzul terá ultrapassado 22 milhões de euros de volume de negócios”, declarou Mário Ferreira, mas a expectativa é, em 2014, “superar os 34 milhões de euros”. Com dez navios hotel (dois dos quais serão inaugurados a 21 de Março), e mais de mil camas, a DouroAzul efectua cruzeiros de sete dias pelo rio Douro, transportando anualmente 22 mil clientes estrangeiros.  Em simultâneo, Mário Ferreira está a reabilitar armazéns antigos no Porto, onde vai investir cerca de 8 milhões de euros, para criar um Museu dos Descobrimentos, o World of Discoveries, que tem inauguração prevista para Abril. A exposição abrange o período entre 1400 e 1530 e será alusiva à chegada dos portugueses à China, ao Japão, à Indonésia, à Índia, ao norte de África e ao Brasil.O projecto tem uma componente museológica, com réplicas à escala de barcas, caravelas e naus, para além de instrumentos de navegação. Noutra parte do museu haverá uma zona navegável, com 12 embarcações com capacidade até nove adultos. 

P24 O seu Público em -- -- minutos

-/-

Apoiado por BMW
Mais recomendações